Arquivo do dia: 22/01/2021

quando existe respeito

Um bonde passa a centímetros das bicicletas e nada de ruim acontece.

Bicicletas, eventualmente carregando crianças, ficam encurraladas no meio da intersecção, entre o bonde e um automóvel. Ninguém encosta em ninguém.

Automóveis aproximam-se calmamente da intersecção cheia de ciclistas e pedestres e esperam sua vez de passar. Nenhuma buzinada, ninguém acelera ou joga o carro em cima das pessoas.

Motos e bicicletas compartilham a faixa harmoniosamente, nenhum xingamento.

Imagem: BicycleDutch.

Tudo isso é o que não acontece num fragmento de cinco minutos da vida em uma movimentada esquina no centro de Amsterdam.

O local é um ‘espaço compartilhado’, um cruzamento sem semáforo em que cada pessoa, qualquer que seja o seu modo de transporte, precisa negociar a passagem com os demais que estão usando o mesmo espaço.

Temos um tostines. Alguns pensarão que o semáforo é desnecessário porque as pessoas são capazes de negociar a passagem. Outros entenderão que as pessoas são capazes de negociar porque não existe um semáforo a lhes atrofiar essa importante habilidade interacional que é olhar os outros. Esses, se ainda não compreenderam, estão ao menos na direção de compreender a função civilizatória do projeto urbano, de cada elemento do sistema viário.

Para nós, que vivemos e alimentamos diariamente a selvageria no espaço público, o vídeo é chocante. Soa ficcional, uma visão distante de como funciona a vida em coletividade quando existe – na gestão pública como no chão da rua – cultura de convivência, respeito pelo outro.

Deixe um comentário

Arquivado em mundo possível